Etimologia de Ostracismo

É o precedente histórico do que conhecemos hoje como exílio político. Provém do grego ostrakismós e, por sua vez de óstrakon, que faz referência a um modelo de argila que tem a aparência de uma concha. Este termo era usado entre os atenienses para referir às pessoas que sofriam de exílio por razões políticas (inicialmente o nome dos exilados era anotado em uma peça de cerâmica).

O ostracismo no âmbito da polis de Atenas

Esta medida drástica era adotada em sistema de votação popular e aquele que era sancionado com ostracismo devia deixar a cidade de Atenas. Em um sentido estrito, não se tratava de uma punição, mas sim de uma precaução, pois desta maneira o cidadão afetado era impedido de ter muito poder. Por outro lado, alguns cidadãos promoviam esta medida com o fim de eliminar os rivais políticos. Alguns personagens gregos mais ilustres foram sancionados com esta fórmula, tais como Tucídides, Temístocles ou Alcíbiades.

O ostracismo era votado uma vez por ano e somente em uma assembleia popular poderia ser decidido se era uma questão oportuna (a Assembleia da ostracoforia tinha um caráter excepcional e era presidida por nove arcontes e 500 membros da Buleé ou assembleia cidadã). O voto era totalmente secreto e cada participante anotava o nome da pessoa que devia ser exilada.

Uma vez tomada a decisão, o exilado teve um prazo de dez dias para despedir-se e preparar seu exílio.

Aqueles que eram sancionados com o ostracismo poderiam residir onde quisessem, mas em nenhum caso dentro dos domínios territoriais de Atenas. O exílio normalmente tinha uma duração de dez anos. No entanto, quando os atenienses foram ameaçados pelo exército persa, liderado por Xerxes, foi tomada a decisão de permitir o regresso dos exilados (esta medida buscava a união de todos os atenienses contra o poderoso inimigo).

O exílio forçado de Tucídides

Tucídides viveu no século V a. C e é considerado o pai da historiografia como atividade científica. Embora saibamos que sofreu o ostracismo, são desconhecidas as razões exatas pela qual justifica seu exílio forçado. Alguns historiadores afirmam que seu papel na defesa da cidade frente aos espartanos foi duramente criticado e por este motivo recebeu o ostrakon, com o qual foi "convidado" a abandonar a cidade.

A cultura ocidental tem uma característica única: seus valores e raízes históricas se remontam à civilização grega. Quando falamos sobre democracia, atividades esportivas, sistemas educativos ou atividades culturais, o mais comum nos remete a explicar e expor a origem grega.

    : Zdenek Sasek

Buscador