Abstencionismo

Combina abstenção, proveniente do latim tardio abstentio, fazendo referência à ação de evitar algo ou não tomar partido, e acompanhado pelo sufixo -ismo, que expressa uma ideia de corrente, movimento ou tendência com a qual se sente refletido e participante. Assim, atendendo seu sentido etimológico, o abstencionismo se refere à corrente cidadã que decide não […]

Aluno

Distingue-se no latim alumnus, associado ao verbo alĕre, do qual compreende a ideia de alimentar-se ou fortalecer-se. Em seu sentido etimológico, aluno é aquele que se alimenta de conhecimento. Naturalmente, este processo de alimentação precisa de outra pessoa, o professor. Além disso, o vínculo entre ambos se concretiza em uma escola ou centro de aprendizagem, […]

Axiologia

É um neologismo evidenciado no francês axiologie, com registro em 1902 no trabalho -Logique de la Volonté- do sociólogo Paul Lapie, sobre os componentes gregos: áxios, que se refere à qualidade de digno ou valioso, e logos, postulando um tratado ou acordo, acompanhado do sufixo -ia, determinando qualidade. Deste modo, manifesta um termo que se […]

Diálogo

Está localizado no latim como dialŏgus, a partir da raiz grega diálogos. Quando pensamos na avaliação desta palavra, logo nos vem à mente uma descrição: a conversa entre duas ou mais pessoas. No entanto, se atendermos a sua etimologia, encontraremos com um objetivo, pois para os gregos da antiguidade este vocábulo se referia ao processo […]

Epistemologia

É um neologismo estabelecido pelo filósofo escocês, especializado em metafísica, James Frederick Ferrier em seu trabalho "Institutes of Metaphysic" em 1856. Está formado pelo vocábulo grego epistḗmē, para referir-se ao conhecimento e à experiência, associado à epistasthai, que presume o entendimento, com raiz em epi, interpretado como "por sobre" ou "acima", e histasthai, entendendo a […]

Escala de Valores

Está registrado no latim como scala, sobre o grego skála, referindo-se a partir de seu significado histórico, a uma escada, e principalmente a um porto onde os navios param. Por outro lado, o termo Valores é observado a partir do singular, localizando-se no latim como valor, em alusão a um ato de valentia ou a […]

Filosofia da Educação

Combinam-se os significados do grego philosophía, e do latim educatio. O primeiro componente do postulado é extraído do latim como philosophĭa, originado no grego philosophía, sobre a qual são desconstruídos os elementos: philo-, que refere à qualidade de amar, e sophia, que remete à sabedoria. Se atendermos a seu significado primitivo, expressa uma ideia concreta: […]

Hipocrisia

Localiza-se no grego como hypokrisía, associado ao verbo hipócrita como hypokrités. A desconstrução proporciona os elementos hypo- que se refere a debaixo, krinein, em alusão a tomar um rumo, tendo uma raiz no indo-europeu *krei-, com relação a discernir. Em sua origem remota, esta palavra não tinha conotações negativas, pois era empregada em relação ao […]

Ideia Principal

Observável no latim idĕa, sobre a raiz grega idéa, faz referência à aparência ou forma de algo, associando-se ao termo idein sobre um princípio filosófico, por aquilo que alguém vê ou visualiza. Pode-se dizer que quando falamos em ter uma ideia estamos comunicando que "observamos algo" a partir de nossa reflexão ou análise. A partir […]

Lógica

Está localizada no latim tardio, distinguindo-se como logĭcus, procedendo do grego em logikós, tendo associação com o vocábulo logos, do qual faz referência ao conhecimento e a ciência, adotando neste contexto um alinhamento de raciocínio. O logos como superação do mito Antes do aparecimento da filosofia, os esquemas mentais dos gregos eram dominados pela tradição […]

Mentira

Toma sua forma a partir do verbo mentir, referindo-se ao latim como mentīri, expressando uma raiz no indo-europeu *men(1)-, destacando a mente. Mentīri faz alusão à construção de uma falsa realidade a partir de saberes firmes, considerando que toda deformação da verdade é uma construção da mesma. Deste modo, replica a interpretação atual que se […]

Mestre

Distingue-se no latim magister, associado ao advérbio magis, sobre a raiz indo-europeia meg-, expressa como mais ou maior. Desta maneira, o mestre era aquele que estava acima dos demais e se destacava por seus conhecimentos em algum assunto. Tem uma valorização histórica no italiano no campo da música clássica. Em contraposição, como curiosidade para explicar […]

Natureza Humana

Primeiramente, natureza se localiza no latim como natūra, e associado a natus, como participativo do verbo nasci, por nascer. Assim, aborda-se a natureza como as condições que fazem parte do processo de nascimento ou surgimento. Neste contexto, o ser humano é um ser natural desde que nasceu, e argumenta-se, muitas vezes de maneira mal-intencionada ou […]

Objetivo

Obtém-se acompanhando o substantivo objeto com o sufixo -ivo. Deste modo, um objeto é analisado, localizado no latim como obiectus, sobre o particípio obicere, e este vinculado como combinação dos elementos ob, que orienta algo que está à frente de alguém, e iacere com raiz no indo-europeu *ye-, sobre a ideia de lançar algo. Assim, […]

Oclocracia

Registra fonte no grego como ochlokratía, formando-se a partir de dois elementos claros: ochlos, em alusão a uma multidão ou massa de pessoas, e krátos, em referência ao governo no contexto do poder. Assim, o termo oclocracia faz referência às circunstâncias em que determinada massa popular se torna protagonista da sociedade. Quando em um sistema […]

Ontologia

Reconhecida no latim moderno como uma ontologia, formada pelos elementos do léxico grego: óntos, que equivale a ser vivo, e -logía em relação a logos, se refere ao saber ou ciência. Entre as referências históricas, está o trabalho do filósofo alemão Jacob Lorhard, "Ogdoas Scholastica", de 1606; em seguida, tem registro em "Lexicon philosophicum", em […]

Pedagogia

Observa-se no grego como paidagogía, sobre a ideia de acompanhar o indivíduo. A desconstrução permite identificar os componentes paidos, que se refere a um filho (que proporciona um ângulo global) e que pode ser interpretado também como criança (no entanto, neste contexto, estaria limitando o foco da ação), e o verbo agein sobre a raiz […]

Plenitude

Observa-se como substantivo no latim plenitūdo, sendo associado à forma como adjetivo pleno, visível no latim plenus sobre a raiz no indoeuropeu *pele-, em alusão a completar ou preencher. No mundo helênico, distingue-se uma aproximação em pléroma, vinculado ao verbo pleróo, como expressão de totalidade. Estamos falando de algo que tem sido preenchido, algo que […]

Premissa

Observa-se no latim como praemissus, no que diz respeito ao particípio passivo praemittĕre, expressando a ideia de antecipação. Sobre sua desconstrução, é possível distinguir os elementos: prae-, conectado ao indo-europeu por *per, que se interpreta como antes, e missus, fazendo alusão a algo ou alguém enviado, relacionado ao verbo mittere sobre uma raiz indo-europeia em […]

Sabedoria

Está construída a partir do verbo saber, visível no latim como sapĕre, e o sufixo -ía, que atua para moldar considerando a relação com o adjetivo sabedor, conjugando o verbo sapĕre e o sufixo -tor, vinculado a sábio, observado no latim sapĭdus trabalhando sobre o verbo sapĕre e o sufixo -ĭdus. Contempla uma manifestação de […]

Síntese

É possível identificá-la no latim como synthsis, sobre a raiz sýnthesis no grego, sendo formada por dois elementos: por um lado, observa-se o prefixo syn- para referir a uma união, por outro lado, aparece a palavra tese, como thesis no latim e em relação ao grego thésis, descrevendo um resultado ou conclusão sobre um tema, […]

Suicídio

Registra-se recentemente no latim moderno como suicidium, formado pelos elementos latinos: sui, indicando a si mesmo, e o sufixo -cidium, que representa um assassinato, associado ao verbo caedere, que se refere a matar explicitamente. É possível observar inúmeros termos vinculados ao verbo caedere, para distinguir determinado tipo de situação: homicídio (em latim homicidium), parricídio (em […]

Utopia

Dado no latim moderno como utopia, sobre a obra Utopia, de 1516, do filósofo multifacetado inglês Tomás Moro. Este neologismo está formado pelos componentes gregos: οὐ, que remete a não, por outro lado, tópos, indicando lugar, e conclui o sufixo -ia, para propiciar qualidade. Curiosamente, este lugar inexistente na realidade só existia na imaginação de […]

Virtude

Sua referência corresponde ao latim virtus e sobre este distingue uma raiz em vir, associado à valentia do guerreiro, neste contexto exclusivo do gênero masculino (deve-se ressaltar que no mundo greco-romano a mulher tinha um papel secundário e, consequentemente, suas qualidades humanas passaram a um segundo plano). No entanto, evoluiria a uma pluralidade para contemplar […]

Buscador