Etimologia de Geometria

Está exposto no latim como geometrĭa, sobre a referência do grego como geōmetría, permitindo uma desconstrução que identifica o prefixo geo-, pelo vocábulo ge, que se refere à terra, e à palavra métrica, localizada no latim metrĭca em relação ao grego metrikḗ. Neste contexto, observa-se o metro na forma do grego métron. Este ramo da matemática está focado no estudo das propriedades e medidas das figuras em um plano ou no espaço. Sua origem remota está relacionada às frequentes inundações do rio Nilo sobre os campos de cultivo. Este fenômeno da natureza fez com que se tornasse necessário medir o terreno com precisão.

Aqueles que se dedicavam a esta tarefa eram os agrimensores do Egito Antigo. Neste contexto, observa-se a necessidade de medir a superfície terrestre para estabelecer os limites de um vasto território, de um campo de cultivo, de um núcleo urbano ou de qualquer outro ambiente. Tais possibilidades são possíveis apenas a partir da determinação de parâmetros geométricos.

Uma história milenar

Nos pictogramas desenhados pelos homens primitivos, encontram-se alguns critérios geométricos rudimentares. Não podemos esquecer, por outro lado, que desde sempre o homem observa com espanto a estrutura dos corpos celestes.

Os conhecimentos mais avançados desta disciplina foram desenvolvidos no Egito Antigo na área da agricultura e posteriormente projetado na construção das pirâmides e de outras construções.

No século III a. C, o matemático Euclides elaborou o primeiro tratado sobre a Geometria, "Os Elementos". Nesta obra, encontram-se os princípios mais ilustres deste ramo da matemática:

1) localizando um ponto, não importa onde, é possível estabelecer uma linha ao marcar outro ponto que conecta ambos;

2) as retas podem ser estendidas sem pensar em um limite;

3) a partir de um centro definido, e independentemente das distâncias, é possível traçar a figura de um círculo;

4) observa-se que todas as expressões dos ângulos retos são idênticas;

5) em um ponto exterior a uma reta é possível traçar uma paralela.

Os princípios da geometria euclidiana permitiram o desenvolvimento de todo tipo de área, especialmente a física, a astronomia e a engenharia.

No entanto, no século XVIII, alguns matemáticos observaram que o quinto postulado de Euclides nem sempre era cumprido e a partir dessa premissa nasceu um novo paradigma: a geometria não euclidiana.

Os fractais revelam que a linguagem da natureza está escrita com critérios geométricos

A natureza apresenta frequentemente formas geométricas recursivas, ou seja, estruturas com um aspecto repetitivo. Estas curiosas formas recebem o nome de fractais. A repetição de padrões nestas figuras apresenta lados infinitos e, consequentemente, seu perímetro é também infinito. Os fractais sempre existiram, mas a geometria convencional não lhes prestou atenção durante séculos e os consideraram "aberrações" matemáticas.

A geometria fractal é uma ferramenta da matemática que permite compreender os enigmas do mundo microscópico e macroscópico. Chegaram a dizer que os fractais fazem parte de uma dimensão que ainda não está integrada em nossos esquemas mentais.

    : Mariyapvl

Buscador