Etimologia de Ideia Principal

Observável no latim idĕa, sobre a raiz grega idéa, faz referência à aparência ou forma de algo, associando-se ao termo idein sobre um princípio filosófico, por aquilo que alguém vê ou visualiza. Pode-se dizer que quando falamos em ter uma ideia estamos comunicando que "observamos algo" a partir de nossa reflexão ou análise. A partir do grego idéa, estabelece o núcleo para ideal (em latim como ideālis), idealismo (combinação do latim ideālis e o grego -ismo, por corrente) ou ideologia (do francês idéologie sobre os componentes gregos idéa e -logía).

Por outro lado, principal procede do latim principālis, sobre o elemento primus, que indica o que é primeiro, e capere, por tomar ou obter, com base na figura de poder de um indivíduo ou como parte de um processo de análise compartilhada com o fim de selecionar aquilo que tem maior relevância. Esta última abordagem é a que se associa a este contexto em particular de discernimento em torno de uma ideia.

Uma realidade lógica, psicológica e metafísica

1. Por um lado, equivale a conceito, neste caso a diversidade de elementos com características similares necessita de um princípio lógico que o unifique.

2. Por outro lado, do ponto de vista psicológico, ideia equivale a entidade mental.

3. Por último, emprega-se quando a mente cria uma correlação entre a realidade e aquilo que se pensa sobre ela (neste caso, o termo adquire sua dimensão metafísica).

As ideias universais e as entidades matemáticas são as principais ideias da filosofia platônica

Para Platão, ideia é uma forma de realidade. Em outras palavras, trata-se de um modelo de referência que serve para tornar conhecidas as coisas que existem. Mesmo que para o filósofo ateniense pudesse haver ideias sobre qualquer realidade, nem todas tinham a mesma categoria, à medida que algumas têm um nível superior a outras.

Segundo Platão, existem duas realidades diferenciadas: há uma estrutura do real que é material e outra imaterial onde se encontram as ideias.

O primeiro mundo é mutante e o segundo é imutável. No entanto, os dois mundos estão conectados, já que os objetos do mundo material são uma cópia ou uma sombra imperfeita do que existe no mundo imaterial.

O mundo das ideias está formado por duas entidades: ideias universais e entidades matemáticas. Ambas são consideradas como principais porque são eternas e imutáveis. Consequentemente, as ideias que temos no mundo material são simples aproximações de ideias de ordem superior. As ideias platônicas se alojavam em um lugar da esfera celeste (Hyperuranion) e eram totalmente perfeitas e puras. Em compensação, no mundo material estão as diferentes versões das ideias.

O pensamento platônico teve grande influência sobre os teólogos cristãos

Para Santo Agostinho, a imutabilidade das ideias principais está contida na inteligência divina do Criador. Para o filósofo e teólogo cristão, existem dois graus ou níveis da realidade. Por um lado, uma realidade divina que é imutável, eterna e incorruptível. Por outro lado, uma realidade criada por Deus que é finita e mutante.

Apesar de ambas as realidades estarem separadas, Santo Agostinho afirma que o homem pode chegar a Deus através da interioridade da alma (a luz natural de Deus se encontra em nossa alma e através dela é possível alcançar o verdadeiro conhecimento).

    : Elena Abrazhevich

Buscador