Etimologia de Pecuária

Procedente do latim pecuarius, associado a pecus, do qual se refere ao gado. Era usado para referir justamente à atividade pecuária, esta que tanto naquela época como na atualidade é uma das atividades econômicas mais lucrativas e exploradas.

Ostentou um uso difundido na antiguidade, mas que nos tempos modernos perdeu absoluta presença na língua. Desde que o primeiro homem habitou o planeta começou a criar gado para alimentar-se, ou seja, primeiro como meio de sobrevivência e em seguida como atividade comercial, vendendo a própria produção.

Por outro lado, era bem comum o homem pré-histórico e o de séculos posteriores utilizarem como forma de pagamento em diversas situações.

Dentro das atividades agropecuárias é sem dúvida uma das mais relevantes, tornando-se um integrante fundamental do que é conhecido como atividade primária da economia.

Muitos países baseiam sua riqueza econômica na pecuária, exportando as matérias-primas que resultam de sua produção.

Em diversos e distantes lugares do mundo, assim como em épocas certamente remotas da história, os trabalhos agropecuários foram fundamentais para a humanidade devido a seu objetivo primordial: a produção de alimentos.

O homem primitivo foi um especialista na caça daqueles animais que obtinham a carne para alimentar-se, além disso, usavam suas peles para fabricar todo tipo de roupa, especialmente casacos para as épocas de extremo frio.

As civilizações posteriores e mais evoluídas, como os romanos e os gregos, desenvolveram outros procedimentos e elementos associados a estas duas atividades fundamentais para melhorá-las e assim tiveram êxito.

Do nomadismo ao sedentarismo: sua influência na mudança de hábitos

Para satisfazer suas necessidades, os primeiros humanos tiveram que descobrir, seguir os rebanhos e instalar-se próximo aos mesmos para poder aproveitar seus benefícios.

Esta situação foi a responsável pela mudança da comunidade nômade para outra sedentária.

Aproximadamente há dez mil anos, no Oriente Médio e na Índia, os homens descobriram esta vantagem e não apenas aproveitaram, mas também aperfeiçoaram métodos e ferramentas.

Atualmente, ambos os trabalhos realizados principalmente nas zonas rurais, gozam de uma enorme contribuição tecnológica que facilita as tarefas e permite economizar tempo e despesas.

O gado criado para comercializar é certamente variado: vacas, cavalos, porcos, cabras e ovelhas, entre os principais.

Uma indústria em permanente evolução

Além de criar para vendê-los foi desenvolvida uma indústria extremante lucrativa em torno de seus produtos derivados, como o couro, a lã, o mel, os ovos, o leite, entre muitos outros produtos lácteos.

No entanto, nem todas as regiões do planeta são aptas para a criação, pois demandam condições especiais para isso, como a disposição de grandes áreas verdes repletas de pasto para alimentação dos animais, água, clima moderado, entre outras.

América Latina, África e Ásia são os continentes com as características mais propícias para produzi-los, é assim que muitos de seus países são grandes desenvolvedores da pecuária que comercializam no mercado interior e exterior com uma impressionante demanda.

    : Kseniakr, Grey G.

Vinculado

Buscador