Etimologia de Ecossistema Artificial

Sobre ecossistema, trata-se de um neologismo criado pelo botânico e ecologista britânico Arthur George Tansley em 1935, sendo formado por dois elementos: o prefixo eco- tem raiz no grego oiko-, para fazer alusão à ideia de casa ou habitat e, por outro lado, adverte-se no latim tardio sýstēma, em relação ao grego sýstēma, indicando uma série de elementos que trabalham em sintonia. A invenção desta palavra nova se enquadra no contexto da ecologia, uma disciplina científica que explica as interações dos seres vivos nos diversos habitats.

Por sua vez, artificial é observado no latim artificiālis, no qual é possível separar os elementos participantes: ars, que remete à arte, neste caso sobre a criação de um espaço, e o verbo fascere, no que diz respeito a fazer, sobre a raiz indo-européia *dhe-, por colocar. Neste contexto, embora os ecossistemas tenham uma dimensão natural, alguns foram instaurados pelo ser homem, apresentando a concepção de ecossistema artificial.

A humanização da natureza

Desde que o homem se tornou um ser civilizado houve a necessidade de "domesticar" e controlar o meio natural. No lugar de submeter-se ao desenvolvimento descontrolado da natureza, as comunidades humanas modificam o espaço vital e formam todo tipo de realidades artificiais: cidades, campos de cultivo com sistemas de irrigação, represas ou reservatórios, jardins públicos, minas a céu aberto, estufas, etc.

Todos estes espaços têm algo em comum: não existiam na natureza e foram criados para satisfazer as necessidades humanas.

As cidades da Mesopotâmia no mundo antigo foram os primeiros ecossistemas artificiais

A ideia de civilização aparece a partir de um novo espaço artificial, a cidade. Neste sentido, os historiadores coincidem em afirmar que foram nas bacias dos rios Tigre e Eufrates onde surgiram as primeiras cidades 7500 a. C.

Como consequência de uma circunstância surgiu o domínio das técnicas agrícolas e o consequente estabelecimento de uma comunidade. A partir deste fato, começaram a construir edificações e infraestruturas, umas para moradia e outras com uma finalidade religiosa ou administrativa.

A formação de uma cidade estabelece o domínio da natureza, pois nela é necessário construir artifícios complexos para facilitar a vida em sociedade: sistemas de esgoto, ruas, praças, espaços públicos, muralhas de proteção, etc.

Além dos limites da cidade, encontra-se o espaço rural, outro habitat com uma dimensão artificial.

Com o passar do tempo, a maioria dos ecossistemas naturais tem incorporado critérios artificiais em maior ou menor grau. As reservas naturais exemplificam esta realidade, já que sua dimensão natural é parcial (são espaços protegidos pelo homem e, portanto, a ação humana altera as condições destes ecossistemas).

    : Dedigrigoroiu

Buscador