Etimologia de Gesticulação

Está formado no latim como gesticulatio, vinculado ao verbo gesticular como gesticŭlus, do qual se associa a gestus, postulando a linguagem corporal, especialmente às expressões faciais e aos movimentos das mãos. Na Roma Antiga, quando o gesto do rosto era impassível e fixo, empregava-se a palavra rictus para descrevê-lo (este vocábulo latino permanece invariável entre aqueles que falam português).

Tudo aquilo que não dizemos com palavras podemos comunicar através de gestos. Nossas mãos e nosso rosto ativam movimentos que reforçam as mensagens orais. A gesticulação de cada indivíduo depende da cultura em que se vive e do contexto social em que se encontra.

A linguagem do corpo

- Quando a posição do nosso tronco estiver à frente, significa que estamos comunicando insegurança e timidez.

- O gesto de acariciar a mandíbula significa que a pessoa está com dúvida ou prestes a tomar uma decisão.

- A pessoa que entrelaça os dedos transmite autoridade e liderança.

- Quando uma pessoa nos escuta, mas olha para baixo, é bem provável que não confie em nossas palavras.

- Esfregar as mãos expressa um estado de impaciência (um pequeno golpe com os dedos sobre uma superfície revela um sinal de impaciência).

- Quando alguém está relaxado e entrelaça as mãos sobre a nuca para apoiar a cabeça, significa de maneira inconsciente que é uma pessoa segura de si mesma.

- Na linguagem da política, muitos líderes colocam as palmas das mãos numa posição aberta; este gesto é símbolo de sinceridade e franqueza.

- Aquele que mexe no cabelo de maneira repetida comunica que está inseguro. Quando cruzamos os braços em frente ao peito, dizemos que estamos na defensiva.

Alguns profissionais de comunicação e política aprendem técnicas de gesticulação para que suas mensagens cheguem ao público de maneira mais eficaz. Vale observar, por outro lado, que ao ter uma habilidade correta na gesticulação favorece o domínio cênico do falante.

Em suma, a comunicação não verbal do corpo expressa nossas emoções e estado de espírito. Curiosamente, na maioria dos casos, não somos conscientes daquilo que dizemos com nossos gestos

Como a maioria dos animais, os humanos também colocam em prática a sedução através de gestos e olhares.

A linguagem da sedução é tão antiga como a própria humanidade. As palavras são eficazes para o processo de conquista, mas se tornam insuficientes quando não são acompanhadas de uma boa comunicação não verbal.

Na sedução destinada ao contato sexual, os homens têm menos recursos que as mulheres. Além das diferenças entre ambos os sexos, seduzimos ou tentamos seduzir com o olhar, o sorriso, a posição corporal ou os movimentos das mãos. Pode-se dizer que a gesticulação e os movimentos do corpo constituem o primeiro passo num ritual de sedução.

    : Ds, Anton Dios

Buscador