Etimologia de Pornografia

Localiza-se no francês pornographie, tomando do grego, por um lado, o vocábulo porné como feminino de pornos, que refere à figura da prostituta e, por outro, o componente graphô por graphein, que contempla a gravação, assim juntos dão conta de um pacto. Existe um lado duplo expresso por aqueles que defendem esta atividade, referenciado no grego como porneuô, e a quem se maltrata e escraviza, descrito no termo grego pernanai. Por outro lado, pornográphos indica o produtor responsável pelos trabalhos nesta categoria, seja em termos literários ou visuais.

Exacerbação e exibicionismo

A pornografia também se popularizou no mundo com as siglas XXX, como consequência da classificação que lhe foi atribuída aos filmes com este tipo de conteúdo.

A ideia era diferenciá-los daqueles que respondiam a um erotismo moderado.

Embora a pornografia existisse na humanidade desde os tempos mais remotos, foi a partir do século XIX que o conceito começou a ser utilizado.

Os homens pré-históricos deixaram evidências através de desenhos com conotações sexuais enfatizando os órgãos sexuais femininos e masculinos de maneira exagerada.

No entanto, como se sabe através de estudos, não havia a missão de excitar naquela época, mas faziam com o propósito e o ritual de convocar os deuses para ajudar na fertilidade das mulheres.

Na Grécia, na China e na Índia foram encontrados registros antigos através de casais mantendo relações sexuais, gravados em objetos, esculturas e até mesmo em construções que supostamente funcionavam como bordéis.

Com a chegada do Cristianismo e de seu puritanismo fervoroso todos estes conteúdos foram proibidos e se tornaram um tabu, mas pouco se falava sobre isso.

Somente no Renascimento (século XV) foram retomados progressivamente.

No entanto, a pornografia como conhecemos hoje, surgiu com a invenção da fotografia e a tendência de tirar fotos com pessoas nuas praticando diversos atos.

A revolução sexual que eclodiu na década de sessenta do século passado multiplicou estes conteúdos que eram mais rudes e diretos.

Trata-se de um gênero cinematográfico extremamente desenvolvido no mundo e com altos índices de consumo, caracterizado por exibir com detalhes as imagens dos conteúdos sexuais, classicamente são casais do mesmo ou de diferentes sexos mantendo relações íntimas, com a missão de despertar a emoção nos consumidores desses filmes.

Por outro lado, este tipo de tema é muito consumido através de materiais gráficos, como as revistas.

Playboy e Penthouse, dois símbolos da gráfica

Uma das mais emblemáticas é a Playboy, fundada no ano de 1953, por Hugh Hefner, que se tornou um dos símbolos da liberdade e da revolução sexual no século passado, foi assim que claramente sua revista passou a ser propagada.

Não podemos deixar de mencionar sua principal concorrente, a Penthouse, criada pelo empresário Bob Guccione, em 1965, que surgiu com a missão de competir diretamente com a Playboy, assim com o objetivo de vencê-la estabeleceu um conteúdo muito mais provocativo e rude.

Atualmente, a Internet é o espaço mais acessado por aqueles que desejam apreciar conteúdos pornográficos.

Há uma infinidade de páginas web que oferecem este material com propostas das mais variadas para satisfazer todos os gostos.

Os Estados Unidos e a Europa são os produtores mais relevantes do mundo, sendo que suas produções movimentam milhões de dólares.

Com o objetivo de controlar e evitar o acesso de menores em espaços públicos, a internet restringiu seu uso permitindo ser acessado apenas através de um código e se for maior de idade.

Na maioria dos países ocidentais, a pornografia circula sem restrições para adultos, exceto para os menores de idade, enquanto que em alguns países orientais como a China ou em outros como os países islâmicos está punível por lei.

    : mallari

Vinculado

Buscador