Etimologia de Diálogo

Está localizado no latim como dialŏgus, a partir da raiz grega diálogos. Quando pensamos na avaliação desta palavra, logo nos vem à mente uma descrição: a conversa entre duas ou mais pessoas. No entanto, se atendermos a sua etimologia, encontraremos com um objetivo, pois para os gregos da antiguidade este vocábulo se referia ao processo de conhecimento através da palavra. Assim, o prefixo dia- compreende um "através de", neste contexto em relação à palavra, e logos indica explicitamente o saber manifesto.

Da agrafia de Sócrates até os diálogos platônicos

Sócrates concebia o saber filosófico através de uma troca de ideias na qual duas ou mais pessoas refletiam com um fim: aproximar-se da verdade. Para o filósofo ateniense, o legítimo debate de ideias era realizado nas ruas e praças da cidade e não nos livros (por este motivo, afirma-se que a filosofia socrática é ágrafa, ou seja, sem escrita).

O método do filósofo para buscar a verdade era baseado em dois procedimentos dialéticos: a ironia e a maiêutica. Através da ironia abordava as perguntas mais incômodas, já pela maiêutica "deu a luz" ao conhecimento de seu interlocutor.

Platão foi o principal discípulo de Sócrates e inspirado nele criou seus diálogos ilustres. Cada diálogo está dedicado a um tema (o Parmênides aborda a questão das ideias, o Fedro trata do amor, o Banquete é uma reflexão sobre a ideia do bem e a República é um tratado sobre a justiça).

Embora Platão seguisse seu mestre, introduziu uma novidade: o debate filosófico deixou a agrafia para dedicar-se a escrita. Neste sentido, o enfoque platônico expressa o sentido originário do que significa diálogo, uma vez que suas obras são um caminho para o conhecimento através das palavras.

Seguimos dialogando com uma dimensão filosófica e terapêutica

Na psicanálise, o terapeuta vai conhecendo seu paciente através de perguntas e, portanto, ambos dialogam com um propósito: a cura do paciente. A troca de ideias entre dois amigos, o debate político e a confissão no contexto do cristianismo são também uma modalidade de conversação.

Em diferentes contextos o diálogo se torna uma busca por algo: um acordo ou pacto entre os interlocutores, um consolo espiritual para o sofredor, um novo projeto ou um caminho de sabedoria.

O coaching e Sócrates

As técnicas de coaching entraram em moda nos últimos anos. O coach não se trata de um guru com profundo conhecimento, mas sua técnica profissional está baseada no princípio socrático da maiêutica. Ao fazer perguntas a seu cliente faz com o mesmo tome consciência de seus próprios erros e fraquezas.

O coach é um novo Sócrates, aquele que "dá a luz" para um cliente que já sabe, mas não tem consciência disso.

    : Iris

Vinculado

Buscador