Etimologia de Pudor

Este substantivo provém do verbo pudere em latim, que significa envergonhar-se. A pessoa com esta característica em sua forma de agir pode ser considerada pudorosa, casta ou íntegra, ou seja, alguém que age de maneira recatada, com modéstia e que segue as regras estabelecidas para não sentir-se envergonhada. Por outro lado, descaramento e insolência são palavras antônimas.

O comportamento impudico de Diógenes de Sinope

Este atípico filósofo grego viveu no século V a. C e tanto sua trajetória de vida como suas ideias são conhecidas através de outros filósofos. Durante sua vida se dedicou a subverter a ordem estabelecida na sociedade e por isso adotou uma postura provocativa e irreverente.
Viajou por toda Hélade e finalmente se instalou em Atenas, onde aprendeu com seu professor Antístenes, um antigo discípulo de Sócrates.

Diógenes entrou para a história por causa de seu comportamento impudico, ou seja, sem vergonha e provocador. Rejeitou as normas sociais estabelecidas e vivia sem qualquer bem material para não sentir-se escravizado por nada nem por ninguém. Vestia um modesto manto e carregava uma pequena tigela para beber e comer o estritamente necessário. Em suas caminhadas por Atenas adotava um comportamento transgressor: no verão deitava sobre a areia quente, no inverno abraçava as estátuas frias, mantinha relações sexuais em público, desafiava intelectualmente os grandes filósofos e questionava as normas estabelecidas e o papel dos deuses.

Seu comportamento foi considerado escandaloso pelos atenienses, que o chamavam depreciativamente de "Diógenes, o cão" (o cão é um animal que vive com os homens, mas não segue as regras estabelecidas por eles).

Quando Alexandre Magno se encontrou com Diógenes, o grande líder lhe disse para pedir qualquer coisa que ele daria, mas o filósofo respondeu que não precisava de nada, apenas que se afastasse dele para poder receber os raios do sol.

Em relação ao sexo

A expressão da sexualidade individual de maneira espontânea e aberta não é assumida por todos. Há pessoas que têm vergonha na hora de expor o corpo nu ou mostrar suas inclinações sexuais de maneira evidente. Esta atitude recatada e pudorosa se encontra profundamente enraizada na sociedade e está baseada na tradição cristã.

Neste sentido, é importante lembrar que no Cristianismo as práticas sexuais são legítimas dentro do casamento e com o objetivo da procriação, fora desse quadro são entendidas como inclinações lascivas, desonestas ou diretamente pecaminosas.

Outros sentidos do termo

A atitude pudorosa também está relacionada com a manifestação dos próprios sentimentos e desejos íntimos. Agir com pudor ou vergonha implica certo grau de timidez. Da mesma forma, o pudor pode ser entendido como uma virtude moral, uma vez que significa respeitar as normas consideradas decentes.

    : Shyness

Buscador