Etimologia de Recursos Humanos

Compõem duas palavras, recursos e humanos, que se originaram nos termos do latim recursus, que se refere aos meios ou bens que uma pessoa conta para realizar algo, e de húmus, que significa lodo ou terra, dado ao vínculo que mantém com a concepção religiosa da origem do ser humano criado por Deus através do barro.

Conta uma profunda importância das organizações, com ou sem fins lucrativos, assim como das empresas, o que designa o conjunto de empregados dependentes ou colaboradores autônomos que realizam de maneira satisfatória as atividades comerciais ou de trabalho. Sem os recursos humanos, assim como os meios mecânicos ou materiais e econômicos, nenhuma organização ou empresa poderia trabalhar, crescer e expandir.

Profissionais experientes dirigem a seleção de pessoal e o processo de contratação

Não podemos ignorar que o conceito é também usado na atualidade para referir ao departamento ou área que dentro de uma empresa trata de selecionar, avaliar e contratar os empregados. É composto por profissionais especializados em determinadas tarefas, tais como psicólogos, contadores ou advogados.

Com o fim de que todos os empregados que compõem a organização trabalhem com o mesmo sentido e a favor da realização dos objetivos comuns é que partem as ações e as estratégias dessa área crucial para o sucesso da empresa.

Quando falamos da preparação desses trabalhadores é que exigem de conhecimento e uma capacidade especial para lidar com as relações interpessoais, com suas vantagens e desvantagens, entre as quais podemos citar as necessidades dos empregados, da comunicação interna, das recompensas e benefícios, do incentivo, entre outros.

Os psicólogos são formados precisamente para este específico trabalho, por isso é comum que tal área seja composta por muitos profissionais da psicologia.

Por outro lado, os aspectos contratuais e a liquidação de salários estão a cargo de advogados e contadores, respectivamente.

Todos estes profissionais de modo coordenado são responsáveis por escolher os recursos humanos mais adequados para a empresa em questão, tanto no que se refere às habilidades de trabalho como no plano pessoal.

Conhecimento e predisposição pessoal

Uma pessoa muito eficiente em seu desempenho no trabalho é extremamente importante, mas se sua atitude individual não for positiva, não integrar ao grupo de trabalho, for mau caráter e não ter responsabilidade, não será uma escolha correta, uma vez que esse tipo de comportamento pessoal acaba afetando o desenvolvimento dos objetivos comuns.

Por outro lado, a empresa deve oferecer incentivos atraentes para seus trabalhadores e um clima interior de harmonia e tolerância que predisponha positivamente ao empregado.

A importância e a influência que este trabalho apresenta hoje fizeram com que as universidades incorporassem em suas ofertas acadêmicas uma carreira para formar profissionais consistentes nesta área.

A noção surgiu pela primeira vez na área da economia e nas ciências sociais, onde substituiu o conceito de um dos fatores de produção: o trabalho.

A influência do Taylorismo em sua proposta

A perspectiva que aplicamos hoje surgiu na segunda década do século XX com a proposta do empresário e economista norte-americano Frederick Taylor, chamada de Taylorismo, e que propôs a divisão das atividades no processo de produção como forma de melhorar a produtividade.

Suas contribuições foram as seguintes: impulsionar a capacidade do trabalhador através do conhecimento e da especialização; ter controle sobre o empregado; estudar de modo científico os tempos e movimentos de todo o processo produtivo.

Embora o objetivo da produtividade fosse cumprido, a reclamação dos trabalhadores não demorou a chegar e algumas prerrogativas tiveram que ser feitas para garantir a boa convivência entre empresa e empregados.

    : Alexandr Bakanov

Vinculado

Buscador