Etimologia de Expressão Corporal

Está localizado no latim sobre as formas expressio, expressiōnis, associado ao adjetivo expresso, no latim exprimĕre. A partir da desconstrução, identificam-se os componentes: o prefixo ex-, refere a externar, e primĕre tem relação com a ideia de pressionar; de fato, o termo exprimir é tomado do latim especificamente como exprimere.

Corporal, para completar o postulado, pode ser observado no latim corporālis, baseando logicamente sobre a palavra corpo, no latim corpus, e o sufixo -al, visto no latim como -ālis, como sinal de pertencimento.

Portanto, as expressões corporais são os gestos que emergem de nosso interior quando algo ou alguém nos "pressiona". Em outras palavras, quando nos sentimos pressionados por uma emoção interna, o corpo (corpus) comunica uma mensagem consciente ou inconsciente.

O corpo humano é muito mais do que uma combinação de órgãos, estruturas ósseas, músculos e tecidos. O corpo ativa uma série de movimentos e gestos, dos quais servem para comunicar emoções. Em outras palavras, somos capazes de transmitir sentimentos e ideias sem a necessidade de usar palavras.

Da espontaneidade à técnica

Um gesto de alegria ou tristeza, uma forma elegante de caminhar ou um movimento energético são expressões do corpo que realizamos de maneira natural e espontânea. No entanto, nas artes cênicas, é necessária uma técnica elaborada para que a gesticulação e os movimentos corporais consigam transmitir emoções que comovam o espectador.

No mundo do espetáculo há uma grande variedade de gêneros dos quais a expressão corporal tem um papel único, como a dança, a mímica e o teatro.

A linguagem do corpo está presente em algumas atividades esportivas (por exemplo, na patinação artística e na ginástica rítmica), assim como em algumas técnicas de relaxamento, como a ioga e o tai chi.

A dimensão terapêutica da expressão corporal

Na década de 1940, nos Estados Unidos, surgiu uma nova disciplina: a dançaterapia. Como a própria palavra indica, a psicologia e a dança se uniram para formar um novo tratamento terapêutico. Marian Chace e Mary Whitehouse foram as pioneiros nesta disciplina.

As técnicas da dança aplicadas a pacientes com transtornos mentais demonstraram ser eficazes para melhorar o diálogo entre corpo e mente e assim potencializar a comunicação espontânea entre os pacientes.

A dançaterapia foi inspirada nas correntes psicanalíticas de Alfred Adler e Carl Jung. Neste sentido, a terapia da dança está baseada em um princípio geral: as forças do inconsciente atuam sobre o corpo e expressam suas emoções de maneira libertadora.

Na Itália a linguagem das mãos é chamada de Quirologia

A expressão corporal não só acontece nas artes cênicas, mas também em certas disciplinas esportivas ou terapias alternativas, desta maneira reflete igualmente na comunicação interpessoal. Alguns povos têm suas próprias regras e normas em relação à linguagem corporal.

Se tomarmos como referência a cultura italiana, existe uma elaborada e complexa gesticulação das mãos, na verdade, são contabilizados mais de 200 gestos manuais com significado próprio. Quanto à origem deste costume, há duas teorias:

1) durante séculos o território da Itália atual foi dominado por espanhóis, austríacos e franceses; com isso os italianos criaram uma linguagem através das mãos para evitar serem entendidos pelos invasores.

2) a origem deste costume se remonta à Grécia Antiga.

    : Wisky

Buscador