Etimologia de Filosofia da Educação

Combinam-se os significados do grego philosophía, e do latim educatio. O primeiro componente do postulado é extraído do latim como philosophĭa, originado no grego philosophía, sobre a qual são desconstruídos os elementos: philo-, que refere à qualidade de amar, e sophia, que remete à sabedoria. Se atendermos a seu significado primitivo, expressa uma ideia concreta: amar a sabedoria que se projeta sobre o processo de ensino-aprendizagem.

Por outro lado, educação é observada no latim educatio associado ao verbo educāre, no que diz respeito à educere, do qual está relacionado especificamente sobre a ideia de orientação e por onde é possível identificar as raízes ex-, que está relacionada a externar, e ducere, este último conectado ao indo-europeu *deuk- no que diz respeito a guiar ou liderar. Com o passar do tempo, o termo educação adquiriu seu significado atual, determinando a aprendizagem de novos saberes, reconhecendo a figura do professor (no latim magister) e a disciplina da pedagogia (no grego paidagogía).

Um saber teleológico

A filosofia de algo (da ciência, do direito ou da história) não descreve fatos, mas nos dá uma reflexão crítica sobre um campo do conhecimento. A filosofia da educação mantém este mesmo critério, uma vez que não aborda o que deve ser ensinado, mas sim o que é necessário ensinar.

Trata-se de uma disciplina de origem remota, pois tanto Platão como Aristóteles expressaram qual deveria ser o ideal formativo da polis. Na República de Platão há uma teoria educativa, pois o filósofo propõe que a formação dos jovens esteja sob a tutela do Estado, por outro lado, apresenta uma reflexão sobre quais devem ser os ensinamentos que as crianças precisam aprender em sua etapa de formação e aprendizado.

A filosofia da educação é fundamentalmente um saber teleológico, pois está destinada a um fim (o prefixo telos em grego expressa a ideia de finalidade). Do ponto de vista teórico, foram os filósofos do Iluminismo que estabeleceram as bases da filosofia do telos educativo.

O fenômeno educativo a partir da perspectiva rossoniana

Todo modelo educacional e os diversos sistemas pedagógicos têm uma origem filosófica. Neste sentido, na obra "Emilio ou da Educação", o filósofo francês Jean Jacques Rousseau defende um sistema educativo guiado por um princípio geral: o homem é bom por natureza e qualquer sistema de ensino deve ter presente este aspecto essencial da natureza humana.

Paralelamente, Rousseau apresenta algumas recomendações sobre a educação infantil:

1) a criança deve receber formação num contexto social onde seja possível expressar suas inclinações naturais de maneira espontânea e livre;

2) o método de ensino deve ser ativo e destinado à utilidade do conhecimento;

3) o educador deve promover a curiosidade natural do aluno,

4) a aprendizagem teórica das diversas matérias tem que ser complementada com outros valores: empatia, amor e o sentido de pertencer a uma sociedade.

    : Morphart

Buscador