Etimologia de Karma

Atendendo à sua etimologia, o termo karma quer dizer ação. No entanto, esta ideia de ação não é usada num sentido abstrato, mas está projetada sobre a existência real do indivíduo. Em outras palavras, este termo é empregado em alusão à energia da ação projetada sobre um ser pensante.

A língua sânscrita tem uma dimensão sagrada para os brâmanes, os membros da casta sacerdotal do hinduísmo. Consequentemente, algumas palavras possuem um profundo significado espiritual.

Em nosso idioma existem outras palavras de origem sânscrita, como kamasutra, mantra, nirvana, chakra ou guru. No mundo ocidental o uso de todas essas palavras obedece ao crescente interesse dos ocidentais pelas religiões e a filosofia oriental. Deve-se ressaltar que a partir do século XVII os textos do hinduísmo começaram a ser traduzidos para outras línguas.

Uma ideia fundamental na tradição budista e hindu

No pensamento ocidental, a causalidade ou lei de causa-efeito nos permite compreender os acontecimentos que nos rodeiam. Nos esquemas mentais de budistas e hinduístas, o karma ou carma funciona como uma lei de causa-efeito que se projeta nos indivíduos. Assim, uma ação ou um pensamento provoca uma reação e este mecanismo constitui a essência do karma.

Este vínculo causal não tem uma dimensão misteriosa, pois se trata de algo muito simples: as boas ações criam felicidade e as más ações causam sofrimento e dor. Assim, nossas ações são causas e as experiências que vivemos são os efeitos.

Ao mesmo tempo, o que condiciona uma ação positiva ou negativa é sua motivação implícita. Esta lei nos permite compreender a disposição mental de cada indivíduo, suas experiências pessoais e inclusive sua aparência física. Pode-se afirmar que o karma é uma espécie de traço invisível que se forma no espírito de cada indivíduo.

O karma de cada pessoa provém de suas vidas passadas

Tanto para o hinduísmo como para o budismo existe a reencarnação. Assim, em cada uma de nossas vidas iniciamos um novo curso, mas em nosso interior carregamos uma bagagem com as experiências de vidas passadas.

O mecanismo da reencarnação afeta o karma individual, uma vez que aquilo que vivemos anteriormente fica impresso na alma.

Após a morte física a alma não desaparece, pois é depositada em outro indivíduo ocorrendo assim um renascimento. Da mesma forma, quando a força de nossas ações (o karma) é projetada num sentido positivo, a reencarnação de uma próxima vida será de ordem superior. Este processo afeta o homem e todos os seres vivos.

Finalmente, o ser reencarnado que herda um karma pode chegar à plenitude espiritual e quando isso acontece recebe o nome de nirvana.

    : Delphinerodillon

Vinculado

Buscador