Etimologia de Arte

Tem sua origem no latim nas formas ars, artis, a partir de una raiz grega em téchne. Em seu sentido etimológico, trata-se de uma habilidade adquirida, da qual se opõe às faculdades concedidas pela natureza e, por outro lado, ao conhecimento rigoroso da realidade, da ciência ou scentia. Uma disciplina como a matemática é puramente científica, enquanto que a habilidade de tocar um instrumento musical é uma arte.

O termo techne em grego foi traduzido como ars para o mundo latino

No mundo grego, a atividade artística não era entendida exclusivamente como uma habilidade para criar algo estético. Na verdade, num sentido mais remoto, para os gregos, a palavra techne estava relacionada ao vínculo mestre-discípulo.

O mestre conhecedor de uma habilidade manual transmitia uma série de ensinamentos a um discípulo para desenvolver tal destreza. Esta ideia apresenta um quadro de referência geral, pois tudo o que sabemos foi ensinado previamente por alguém.

Em suma, a palavra techne está conectada a tudo que se refere à transmissão do saber humano, da qual inclui uma importante gama de disciplinas: gramática, medicina, pintura e gastronomia.

Com o passar do tempo, a ideia de techne deixou de referir ao conjunto de habilidades aprendidas para focar em uma área mais específica: a que transmite beleza

Na Grécia Antiga foi criado um novo contexto cultural: o mundo da criação artística. Na Teogonia de Hesíodo encontramos as primeiras referências às musas, que são as divindades femininas do Olimpo que entretinham os deuses em suas festas. As nove musas simbolizam algumas das habilidades criadoras que entretinham os gregos.

Calíope representa a poesia épica, Erato a poesia lírica, Euterpe a música, Terpsícore a dança e Tália a comédia. A civilização romana herdou o legado grego e a ideia de techne se transformou em ars ou arte.

Um conceito em constante evolução

Durante séculos a ideia de arte esteve associada a uma atividade concreta: a arquitetura, a pintura, a escultura e a literatura. No entanto, durante o Renascimento, a genialidade de alguns criadores fez com que o artesão que produz elementos não tão bonitos assim se tornasse um artista.

No século XVIII, na França, foi cunhado o termo Beaux Arts ou Belas Artes. No início do século XX, o jornalista e crítico de cinema Ricciotto Canudo publicou seu "Manifesto das Sete Artes" (é nesta obra que o cinema aparece pela primeira vez como sétima arte, seguido pela arquitetura, a escultura, a pintura, a música , a dança e a literatura).

Esta classificação é uma referência clássica, mas não podemos esquecer que existem outras atividades artísticas, como a fotografia, os quadrinhos e os videogames.

    : aluna1

Buscador